como cuidar do bebe no inverno

Como cuidar do bebê no inverno? 8 cuidados especiais

Quais são os cuidados com um bebê no inverno é uma das tantas preocupações que podem surgir após o nascimento dos filhos. 

Na estação mais fria do ano, o clima fica seco e as doenças respiratórias são mais comuns, afetando principalmente os recém-nascidos. 

Mas por que os bebês ficam tão sensíveis nesta época do ano?

Nos primeiros seis meses, o bebê sofre muito com alterações do clima.  Isso acontece porque na barriga da mãe ele estava envolto pelo líquido amniótico que, entre tantas funções, ajudava a mantê-lo quentinho. 

Ao nascer, porém, ele estranha a mudança térmica e é justamente por isso que cuidados com saídas, roupas, banho e também com a pele do bebê no inverno são tão importantes. 

Como cuidar do bebê no inverno?

Segundo a Academia Americana de Pediatria (AAP), em geral, as crianças têm uma pele mais fina e delicada em comparação aos adultos, por isso perdem a umidade com mais facilidade.

Cuidados ao escolher o tecido das roupinhas, fazer hidratação e até a cautela ao utilizar aquecedores são tão importantes para manter a pele do bebê saudável. 

Abaixo veja 8 pontos importantes que vão ajudar você a cuidar da saúde do seu filho enquanto as baixas temperaturas persistirem. 

1) Atenção na hora do banho!

O banho é um dos momentos que exigem mais atenção no inverno. Isso porque o bebê fica muito exposto à temperatura ambiente e pode acabar pegando algum resfriado. 

A dica antes de começar o banho, portanto, é fechar todas as frestas e janelas da casa, deixar o chuveiro ligado para vaporizar o ambiente e evitar o choque térmico entre a água e a pele do bebê. 

A temperatura ideal da água deve ficar em torno de 37°C e a duração deve se limitar a 10 minutos. Utilize o antebraço para testar a água, antes de colocar o bebê.

Por isso a orientação, especialmente neste período, é não levar brinquedos para o banheiro, já que eles podem distrair a criança e deixar o banho mais demorado. 

Outro ritual que deve ser feito após o banho é secar a criança com uma toalha de algodão macia sem esfregar muito, já que esse processo pode irritar a pele sensível do bebê. 

2) Vista o bebê em camadas

Quando as temperaturas caem, o indicado é vestir o bebê em camadas. É possível colocar um body por baixo, calça e um macacão por cima. 

Deixe a lã por último, já que o tecido, em contato direto com o bebê, pode causar alergia e ressecar a pele.

Não esqueça de luvas, gorros e meias quentinhas, já que os bebês costumam perder o calor nas extremidades. Na rua, o ideal é também cobrir a boca e o nariz do bebê com uma fralda de pano ou manta leve. 

No decorrer do dia, não esqueça de verificar a temperatura do recém-nascido que deve estar entre 36 e 37 graus. Se ele começar a transpirar ou ficar irritado pode um indício de que está com calor. 

3) Evite passeios antes das 10h e depois das 17h

Nos dias frios, o ideal é passear com os pequenos entre 10h e 17h. Antes ou depois disso o indicado é ficar em casa, já que as temperaturas costumam ser mais baixas e o vento, mais forte. 

Aquele conhecido “cuidado da vovó” também é mais do que recomendado: evite sair com a criança após o banho. 

Se o recém-nascido ainda não tiver completado 2 meses, evite levá-lo a lugares com aglomeração. 

Nessa fase a criança ainda não recebeu a vacina Pentavalente (contra difteria, tétano, coqueluche, infecções causadas por Haemophilus influenzae tipo b e hepatite B) e pode ficar mais exposta. 

Melhor não dar chance para o azar, não é mesmo?

Confira também: 12 livros sobre como educar seus filhos 

guia bilíngue bannerPowered by Rock Convert

4) Aquecedores: fique atento(a) às recomendações de uso

Com as temperaturas abaixo ou próxima dos 10 graus é bem comum que os pais recorram aos aquecedores para deixar o ambiente climatizado. 

É preciso, porém, ter atenção, já que esses aparelhos diminuem a qualidade do ar, deixando-o seco. 

Uma recomendação que pode amenizar essa sensação é umedecer o ambiente com uma toalha molhada ou bacia com água enquanto o aparelho estiver ligado. 

Se for comprar, tente escolher um aquecedor com umidificador que equilibra a umidade do ar e deixa o ambiente mais confortável.  

5) Mantenha a casa limpa e arejada

Entre as recomendações de como cuidar do bebê no inverno está não esquecer de abrir as janelas todos os dias e ventilar os ambientes. 

Também mantenha a casa limpa e livre da poeira, especialmente o quarto do bebê. Isso ajuda a evitar doenças respiratórias e, claro, elimina ácaros e outros desencadeantes alérgicos. 

6) Tenha cuidado redobrado com quem toca o bebê

cuidado com quem toca o bebê

Todo recém-nascido exige infinitos cuidados e, ainda que seja importante evitar excessos para não criá-lo numa bolha, também é necessário observar quem pega os bebês no colo. 

Evite o contato com pessoas gripadas que apresentem tosse e coriza. Boa parte das doenças de inverno é transmitida pelas vias respiratórias como nariz e boca. 

Espirro, beijo ou até o toque de uma pessoa que esteja contaminada pode transmitir as mais diversas doenças. 

Peça também que lavem as mãos. A pandemia do coronavírus ensinou que esse tipo de precaução faz toda a diferença, não é mesmo? 

Não custa reforçar, principalmente nessa idade. 

7) Higienize o nariz

E já que estamos falando de doenças respiratórias, higienizar o nariz é fundamental para evitar infecções respiratórias ou crises de alergia, especialmente nos primeiros meses de vida, quando o bebê ainda não respira pela boca. 

Limpar as mucosas nasais, aliás, tem potencial de reduzir em até 40% os problemas respiratórios nessa fase. 

Muito delicada, a região do nariz é uma importante porta de entrada para alérgenos, fungos e bactérias que podem provocar infecções. 

Mas qual é a forma mais indicada de fazer a limpeza?

Segundo a otorrinolaringologista Maura Neves, do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo (USP), o método mais indicado é o uso da solução de cloreto de sódio 0,9%, pois não causa ardência, nem irritação nas crianças.  

Até os dois meses, o recomendável é fazer o procedimento antes de mamar. Se a criança reclamar de ressecamento ou se você observar a formação de crostas, deve fazer a umidificação imediatamente. 

8) Procure sempre o pediatra

Exceto em caso de extrema urgência, evite ir ao pronto-socorro com o seu bebê. 

Como os recém-nascidos ainda são muito frágeis, esses ambientes podem transmitir doenças ou infecções com mais facilidade. 

Em vez disso, procure sempre o pediatra responsável e não deixe de fazer o acompanhamento periódico. 

Cuidado e proteção 

Cuidar do bebê no inverno não é difícil, mas requer muita atenção e cuidado com alguns detalhes.

Como o sistema imunológico dos recém-nascidos ainda não está totalmente formado, eles acabam sofrendo mais com a mudança de temperatura e, justamente por isso, é tão importante mantê-los aquecidos e protegidos. 

Atravesse essa temporada de temperaturas baixas com segurança e tranquilidade! 

Quer receber mais conteúdos sobre educação de bebês e crianças?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.