como ensinar ética aos filhos

Como ensinar ética aos filhos? 5 melhores maneiras de introduzir os primeiros conceitos

Ensinar ética aos filhos é um processo contínuo que começa na infância e reflete a conduta de uma vida inteira. 

Ainda que inúmeras questões envolvam esse ensinamento, o exemplo em casa sempre será o primeiro passo.

Seu filho ingressa nesse mundo como uma argila moldável. Sem saber de regras e valores morais básicos. 

Ele precisa não só ser ensinado, como deve visualizar mãe, pai ou responsável pela criação praticando os princípios que transmite. 

Neste artigo, veja algumas maneiras de introduzir os primeiros conceitos de ética e entenda por que é tão importante ensinar não só com um belo discurso, mas especialmente com a prática. 

Antes de tudo, o que é ética?

Conjunto de princípios que refletem normas e valores presentes numa sociedade, a ética tem o objetivo de disciplinar e orientar o comportamento humano no sentido de ações que contemplam o bem comum. 

Em resumo, é a postura das pessoas no meio social e a forma como se relacionam umas com as outras. 

Mas é importante entender o seu contexto. 

Para os filósofos, a palavra se refere a caráter, índole e costumes. Pode-se afirmar, portanto, que é uma postura pessoal que pressupõe uma liberdade de escolha e valores.

Dentro dessa liberdade, quais são as nossas responsabilidades pessoais diante do outro?

Por que ensinar ética aos filhos?

A máxima “ética vem de berço” faz, sim, sentido, quando entendemos que as crianças têm seus primeiros entendimentos de mundo por meio dos valores ensinados por seus pais, dentro de casa. 

Nesse contexto também é importante considerar que a formação do caráter do seu filho está profundamente ligada aos valores adotados da família através da prática e das vivências à ética adquirida ainda na infância

Ética, portanto, não é inata e precisa ser aprendida no processo educativo dentro de casa e na escola para proporcionar o bem comum. Esse processo pode acontecer através de reflexões e práticas inspiradas em comportamentos e atitudes das outras pessoas. 

Só assim, gradativamente, a pessoa poderá criar uma natureza moral aprendendo com os exemplos que terá em sua volta. 

5 dicas para ensinar ética aos filhos

filhos e ética

1) Exemplo, sempre exemplo

Se o seu filho vir você mentindo ou trapaceando, ele não verá a mentira como algo ruim. Pelo contrário, terá todo respaldo para pensar “Se meus pais mentem, por que eu não posso mentir também?”

Antes de ensinar valores de convivência em sociedade, você precisa agir seguindo os princípios que deseja transmitir. 

Ou seja, esqueça o ditado “faça o que eu diga, e não faça o que eu faço” e substitua por “faça o que eu faço e aprenda, também, o que eu digo.”

guia bilíngue bannerPowered by Rock Convert

Especialistas apontam que pais com convicções morais claramente identificadas têm maior probabilidade de criar filhos bem alinhados às suas condutas. 

Mas por onde começar esse tipo de processo educativo?

Faça uma lista com três principais valores. Eles poderão guiar a maneira como você criará o seu filho. 

2) Incentive a empatia

Depois de transmitir a ética pelo exemplo, outro importante passo para desenvolver valores é incentivar a empatia. Crianças que defendem outras crianças, são crianças que aprendem a se colocar no lugar do outro. 

Por isso, caso o seu filho relate algum episódio envolvendo coleguinhas na escola, incentive que eles reflitam sobre os porquês de o amigo ter ficado sensível ou irritado e demonstre preocupação pela história. 

Empatia motiva a compaixão, interrompe o comportamento cruel e estimula as crianças a tomarem uma posição mais sensata. 

3) Comemore demonstrações de ética

Quando seu filho disser a verdade em situações difíceis, reconheça sua honestidade. 

Ao celebrar demonstrações de ética e valores, você reforça positivamente esse comportamento e ensina que esse é o caminho que ele deve seguir. Crianças costumam ter um bom desempenho com recompensas e elogios significativos. 

4) Imponha limites

Desde cedo a criança precisa entender que não pode fazer tudo o quer e que, para conseguir determinado feito, precisa respeitar a liberdade e os direitos do outro. 

A disciplina, sem controle extremo, é claro, organiza a vida da criança, ensina a lidar com frustrações e faz refletir sobre os impactos de suas atitudes na vida dos outros. 

Esse processo de implementar limites tem um efeito muito positivo no futuro do seu filho para que se torne um adulto que saiba controlar impulsos e emoções, mas também saiba respeitar os outros. 

5) Ensine valores e esteja presente

Para transmitir princípios e valores aos seus filhos é preciso estar presente e ensinar etiquetas. Tudo isso pode ser ensinado através de exemplos, diálogos, vivências e experiências. 

Repreender nunca é o caminho. 

No momento em que você é agressivo ou não escuta o que os pequenos têm a dizer, automaticamente se distancia dele. 

Embora seja necessário oferecer sanção por reciprocidade para ensinar alguma lição, a agressão verbal ou física nunca é o caminho. Não construa uma relação baseada no medo, mas sim na confiança. 

Ética: um assunto a ser abordado desde a infância

Se quisermos que nossos filhos se tornem cidadãos justos, compassivos e éticos, devemos nutrir o coração e a mente de nossos filhos com boas emoções e comportamentos nos quais acreditamos estar dentro de nossa conduta.

Por isso, ao ensinar qualquer valor,  explique por que ele não deve agir de determinada maneira e, acima de tudo, dê o exemplo. 

Gostou do artigo do nosso blog? Deixe o seu comentário abaixo!

Quer receber mais conteúdos sobre educação de bebês e crianças?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.