dentição bebe

Dentição do bebê: ordem de nascimento, sintomas e como fazer a higiene

De repente, você enxerga um pontinho branco na boquinha do Manuel. 

A mucosa da gengiva ao redor está um pouco mais vermelha do que o habitual. 

É oficial: a dentição do seu bebê já está começando a dar as caras! 

Esse período pode ser um pouquinho desconfortável para os pequenos, mas não é motivo para pânico. 

Com apoio dos pais e de profissionais especializados, como o odontopediatra, seu filhote vai tirar isso de letra! 

Em seguida, explicaremos alguns detalhes sobre esse processo!

Dentição do bebê: Quando começa e linha do tempo 

Os primeiros dentinhos do bebê começam a nascer por volta dos seis meses de idade.

É uma estimativa, ok? Pode ser que ocorra um pouco antes ou um pouco depois. Sem neura!

Essa é uma dica, aliás, que vale para todos os marcos de desenvolvimento: não compare seu filho a outros bebês. 

Se ele está se desenvolvendo como o esperado, é o que importa – mesmo que o filho do seu vizinho esteja já muito avançado para a idade.

Sendo assim, você pode observar a erupção dos primeiros dentes entre os seis e os nove meses de idade, mas também é possível que alguns bebês completem um ano sem dentinhos. 

Por volta dos três anos de idade, é comum que o bebê já tenha completado a primeira dentição, com 20 dentes – 10 em cima e 10 embaixo. 

Mais tarde, geralmente entre os cinco e os sete anos, começa a troca dos dentes. 

Isso significa que os dentes de leite (dentes decíduos) vão começar a cair. 

O processo inicia pelos quatro dentes da frente. Já os demais dentinhos costumam cair entre os nove e dez anos.

Veja qual a ordem de erupção dos dentinhos:

  1. 5 a 7 meses de idade: os primeiros a aparecer geralmente são os incisivos inferiores
  2. 6 a 8 meses: incisivos superiores
  3. 9 a 11 meses: incisivos laterais superiores
  4. 10 a 12 meses: incisivos laterais inferiores
  5. 12 a 16 meses: primeiros molares
  6. 16 a 20 meses: caninos
  7. 20 a 30 meses: segundos molares

Termos muito técnicos?

Para facilitar um pouco, pense que os dentes incisivos cortam os alimentos, os molares os esmagam, e os caninos furam e rasgam a comida.

Principais sintomas: por que os bebês ficam mais irritados?

dentição do bebe quando começa

Você já pode imaginar que essa erupção dentária pode ser um pouco desconfortável para um bebê.

A fase ainda coincide com a maturação das glândulas salivares, e isso faz com que o bebê acabe babando mais do que o normal. 

Se estiver percebendo que o pequeno está babando, limpe-o – não só por questões de higiene, mas para evitar lesões na pele. 

Para facilitar sua própria vida, sugerimos que você priorize roupas fáceis de lavar – tanto as suas como as do bebê.

Além disso, para tentar amenizar o desconforto, as crianças costumam colocar as mãos e todos os objetos que vêm pela frente na boca.

Então, é natural que o pequeno apresente algumas alterações de humor, demonstrando irritação com mais frequência, e de sono. 

Por isso, não é incomum que, neste momento, o bebê tenha episódios febris, infecções respiratórias e até diarreia.

Não se apavore, mas, caso os sintomas persistam, procure um pediatra ou um odontopediatra!

Ah! É possível que, enquanto a criança estiver sentindo esse desconforto, ela se recuse a comer alimentos que normalmente adora. 

Mas até bebês desdentados podem comer qualquer alimento, então, é provável que seja algo algo passageiro. 

Para resumir, listamos alguns dos sintomas que são comuns durante a erupção dos primeiros dentinhos. 

  • Bochecha corada (uma mais que a outra, em alguns casos)
  • Choro e choramingos com maior frequência
  • Mais baba do que o normal 
  • Recusar-se a comer e perda de apetite
  • Irritabilidade e mau humor
  • Roer e mastigar objetos
  • Dor e vermelhidão na gengiva
  • Sono leve – o pequeno acorda mais vezes durante a noite

Como aliviar o desconforto na fase da dentição?

Ninguém gosta de ver os pequeninos em sofrimento. 

Essa fase de nascimento dos primeiros dentinhos pode ser bem chatinha. 

Mesmo que você não possa evitar totalmente o desconforto, há algumas opções para ajudar a aliviar as dores. 

1. Faça uma massagem com os dedos

Depois de lavar bem as mãos, use um dos dedos para esfregar a gengiva da bebê por uns dois minutos. 

2. Seja paciente e carinhoso 

As crianças ficam manhosas, sensíveis e mais irritadas, então, precisam de atenção. 

3. Dê vários objetos para a criança mastigar 

Opções de brinquedos que servem para serem mordidos, como chocalhos, anéis de dentição e outros de material apropriado podem ajudar a aliviar a dor e a coceira. 

ebook berçário portal

Mordedores são uma ótima opção porque ajudam a criança a coçar a gengiva. 

Você pode inclusive guardá-los na geladeira, porque a temperatura mais baixa reduz a inflamação e o inchaço das gengivas. 

Veja um exemplo de brinquedo ideal para auxiliar no desconforto do nascimento dos primeiros dentes. 

o-que-e-bom-para-dentição-do-bebê

4. Dê alimentos frios

Cenouras ou maçãs podem ser uma boa alternativa. Lembre-se de cortá-los em formatos grandes, para que o bebê não se engasgue.

Leia também: Como Ajudar o Bebê no Estímulo dos 5 Sentidos Sensoriais?

5 dicas para limpar os dentinhos do bebê nessa fase tão delicada

Além de manter a boquinha do bebê limpa, o processo de limpeza também contribui para a formação dos hábitos de higiene

Confira algumas dicas. 

1. Quando os primeiros dentes começarem a nascer, a limpeza deve ser feita com uma escova de dentes pequena, macia e adequada para a idade do bebê, e um pouquinho (bem pouquinho mesmo, a quantidade de meio grão de arroz) de pasta de dente fluoretada 1100ppmF (logo mais explicaremos mais sobre a pasta de dente!) 

2. Sempre troque as escovas de dente quando estiverem gastas (e atenção, essa orientação vale para a vida toda). 

3. Obviamente, não espere que um bebê saiba escovar os dentes. Nessa fase inicial, é preciso que você escove para eles, até que aprendam a fazê-lo. 

4. Insista na amamentação! Esse é o primeiro passo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), com a Sociedade Brasileira de Pediatria e com a Associação Brasileira de Odontopediatria, para estimular o desenvolvimento dos dentes e da face. 

5. Procure repetir esse processo de limpeza sempre que a criança for alimentada

Ah! E, sobre a pasta de dente, temos algumas observações.

No passado, orientava-se que a pasta de dente fosse sem flúor. Isso não vale mais, certo?

O flúor é o único agente anticárie realmente potente. Então, use uma pasta de dente com, no mínimo, 1.000 ppm de fluoreto (e isso pode ser conferido na embalagem do produto!). 

A quantidade da pasta de dente deve ser dosada de acordo com a idade da criança. 

Até os dois anos, o recomendável é que seja do tamanho de meio grão de arroz cru. 

Dos 2 aos 5 anos, é possível utilizar um grão de arroz cru inteiro.

E, para crianças entre 5 anos ou mais, o tamanho ideal é o de um grão de ervilha cru. 

Chupeta e mamadeira fazem os dentes nascerem tortos?

É, infelizmente, isso é possível! 

Esse hábito pode prejudicar não só o desenvolvimento dos dentinhos, mas também toda a arcada dentária (a parte óssea da mandíbula).

Procure não oferecer chupetas e mamadeiras aos bebês.

O uso de bicos artificiais, como mamadeira e chupeta, e a sucção digital (quando o bebê chupa o dedo) prolongada (que passa do período entre os seis e os nove meses do bebê) altera o crescimento facial. 

Isso pode causar problemas respiratórios, de postura, de deglutição, de fala e de sono. 

Além disso, também deixa os dentes tortos e prejudica o desenvolvimento das arcadas dentárias (maxila e mandíbula), tornando-as mal-formadas e mal posicionadas. 

O uso de bicos também pode atrapalhar o processo de amamentação, causando desmame precoce.

A melhor forma de evitar o uso desse tipo de acessórios, inclusive, é fazendo o aleitamento materno. 

Você pode se interessar: Bebê Com Pesadelos: O Que Fazer e Como Lidar Com a Situação

Na dúvida? Consulte o pediatra ou odontopediatra

O nascimento dos primeiros dentinhos é um daqueles problemas que, mesmo causando preocupação, todos os papais e mamães querem enfrentar. 

Mesmo sendo um pouquinho desconfortável, é um período muito importante para o desenvolvimento da criança! 

Com as instruções para facilitar esse processo, fica ainda menos complicado.

Mesmo assim, você ainda pode contar com o auxílio de profissionais, como o odontopediatra, especialistas que têm capacidade e habilidade para lidar com isso. 

Ah, e vale lembrar que é importante consultar um odontopediatra para que a saúde bucal dos pequenos esteja sempre em dia. 

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco e vamos ajudar! 

Quer receber mais conteúdos sobre educação de bebês e crianças?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.