dicas de alfabetização infantil para os pais

8 dicas de alfabetização infantil para os pais colocarem em prática em casa

Além de todas as mudanças para a rotina das famílias, a quarentena trouxe aos pais o desafio de tentar fortalecer algumas atividades que são costumeiramente feitas na escola. Um bom exemplo é alfabetização.

Se você está querendo ajudar seu filho a aprender mais sobre as letrinhas e as palavras, separamos neste artigo 8 dicas práticas de alfabetização infantil para os pais.

Você vai ver como é possível ajudar os pequenos nesta importante etapa de desenvolvimento, respeitando os limites deles e, claro, adaptando para uma didática mais “caseira”. Confira!

Como ajudar na alfabetização infantil?

como ajudar na alfabetização

As escolas são formadas por profissionais que conhecem os meios mais eficientes e interessantes para alfabetizar as crianças, porém, os pais podem tentar replicar algumas das atividades escolares e somá-las a alguns estímulos que são exclusivos do lar, como um momento de leitura antes de dormir.

Para auxiliar seus filhos nessa missão, a coisa mais importante é ter paciência e compreender que as crianças estão desenvolvendo seu cognitivo, portanto, aquilo que parece simples para você é, na verdade, um novo desafio para os pequenos.

Alfabetização é algo muito importante, mas o processo é desafiador, tanto para os pais quanto para as crianças. 

Por isso, vale a pena começar com atividades leves, simples e que despertam o interesse delas. É preciso respeitar o tempo de aprendizado dos pequenos, ou seja, não tente forçar a evolução no seu ritmo. 

Por fim, não se esqueça de dar muito amor e carinho nesse momento. Parabenize pelo sucesso e seja empático nos momentos mais difíceis. Apesar de ser um desafio grande, esse processo de alfabetização pode render excelentes momentos em família. 

Agora, veja algumas dicas de alfabetização infantil para os pais participarem dessa etapa tão importante na vida dos seus filhos. 

1. Desperte o interesse pelas histórias

As histórias infantis são ótimas para prender a atenção das crianças, despertar a imaginação e também o interesse pelos livros. 

Conforme os adultos criam momentos de leitura de histórias, os pequenos passam a entender que os livros carregam informações que mexem com a sua imaginação e que são do seu interesse.

Com isso, o livro começa a se tornar um objeto que desperta a curiosidade dos pequenos, e, a partir desse interesse inicial, os pais podem criar o hábito da leitura em conjunto. 

2. Convide a criança para acompanhar as suas leituras

Por mais que adultos leiam conteúdos que não são indicados para a alfabetização das crianças, convidar seu pequeno para acompanhar a sua leitura é uma forma de fazer com que ele se familiarize com o processo da leitura.

Acompanhando a leitura ao seu lado, a criança será capaz de identificar alguns fatores simples da alfabetização, mas que são muito importantes. Como exemplo temos a orientação da leitura

Ao observar um adulto, a criança começa a perceber que os livros são lidos das esquerda para direita, que não se deve pular páginas para entender o assunto, que as palavras são escritas com separação e que a leitura precisa ser feita com concentração. 

Você também pode ler um trecho do livro em voz alta, apontando as palavras que estão sendo lidas, para que seja possível compreender um pouquinho mais sobre o ritmo da leitura e a dinâmica das palavras. 

3. Seja um exemplo

O pior erro dos pais que querem ajudar na alfabetização dos filhos é não perceber o valor do exemplo. Se os responsáveis só assistem televisão e nunca estão realizando leituras, como despertar nas crianças o interesse pela leitura?

Os pequenos aprendem muito pela observação dos pais, e, caso haja dentro de casa um grande apreço pela leitura, o mais natural é que eles também tenham vontade de ler, de fazer a mesma coisa que seus pais fazem.

Então, fica aqui uma reflexão: se você quer ajudar seus filhos na alfabetização, leia e mostre para eles o valor dos livros! 

Lendo mais, o interesse infantil vai surgir e você também sai ganhando, já que a leitura traz conhecimentos, reflexões e desperta o imaginário. 

guia bilíngue bannerPowered by Rock Convert

4. Presenteie com livros ilustrados e gibis

Uma das dicas mais populares de alfabetização infantil é convidar as crianças para práticas significativas, ou seja, presenteá-lo com um livro e acompanhá-lo em seus ensaios de leituras. Livros com parlendas, cantigas, poesias e quadrinhos são convites certeiros para estimular as crianças. 

Esse tipo de conteúdo prende a atenção não só com as imagens, mas também pela sonoridade das palavras. 

Aos poucos, a criança vai compreender que existe um fio-condutor ali, que são justamente as palavras. 

A vontade de saber o que se passa é um grande convite para que os pais comecem a praticar a alfabetização, apresentando as palavras presentes no livro. 

5. Faça pequenos desafios

Sabe quando a criança começa a aprender as cores e os pais começam a apontar objetos e perguntar qual é a cor presente ali? O mesmo pode ser feito durante o processo de alfabetização, trocando as cores pelas letras. 

Um pequeno passeio de carro pela cidade é uma ótima forma de encontrar outdoors, placas de trânsito, painéis e fachadas de empresas, e todos eles podem ser usados como material para “desafiar” os pequenos a identificarem as letras e sílabas. 

6. Treine a memória auditiva de curto prazo

Dentre as dicas de alfabetização infantil para os pais, essa é uma das mais interessantes, pois envolve o desenvolvimento de algo essencial, que é a capacidade de ouvir algo e assimilar o significado.

A leitura é basicamente isso, nós lemos a palavra e, em frações de segundo, já temos o significado e o contexto pronto em nossas mentes. 

A memória auditiva de curto prazo é o início de tudo. Ela é responsável por manter a informação no nosso cérebro e, a partir dela, realizamos uma ação com base no que escutamos. 

Para treinar e desenvolver a memória auditiva de curto prazo nas crianças, basta dar algumas pequenas missões simples, como ir até o quarto e pegar um determinado brinquedo e trazer para a sala. Conforme eles vão crescendo, essas ações podem ser mais complexas e com mais comandos.

A criança que tem um bom desenvolvimento dessa memória está mais apta para a leitura, já que o processo de ouvir comandos em uma determinada ordem e executá-los é a base para praticar a leitura. 

7. Escreva com seu filho e faça exercícios simples de escrita

Já pensou em escrever a lista do mercado ao lado das crianças? E escrever a lista para uma receita que seja de memória afetiva da família? 

Essas são formas simples de mostrar a grafia de palavras que elas conhecem e sabem o que significam. 

Usando as letras de forma, que são mais fáceis de entender e comuns nos livros infantis, você consegue, aos poucos, mostrar como é o processo de escrita. 

8. Dê um caderno e algumas pequenas missões

Um caderno pautado e um lápis é tudo que você precisa para introduzir alguns pequenos exercícios diários com as crianças. 

Dar algumas missões simples como escrever a letra inicial do nome, as vogais ou as letras iniciais dos nomes dos pais é uma forma simples de iniciar os primeiros exercícios de escrita e coordenação com um lápis. O caderno também pode servir como um diária para registrar pequenas conquistas e externalizar (por meio de qualquer grafia) seus sentimentos.

Esses pequenos desafios são ótimos para criar momentos de interação entre pais e filhos, porém, é preciso ter um pouco de paciência e escolher os momentos certos para colocar essas tarefas.

Em relação ao momento, pense o seguinte: se você tirar a criança de uma brincadeira que ela está gostando e colocá-la para escrever, o efeito pode ser reverso, fazendo com que ela sinta que a alfabetização é algo chato e pouco convidativo. 

Os pais também têm papel importante na alfabetização

Vale muito a pena dedicar parte da sua rotina para participar dessa importante etapa na vida das crianças. 

Além de ser essencial acompanhar a evolução delas, este é um momento propício para introduzir a importância da leitura, acompanhar e convidar a criança para interagir com os livros e tentar despertar o interesse por essa prática tão positiva. 

Com uma boa dose de carinho e paciência, você e seus filhos podem mesclar aprendizado e diversão em família na dose certa, fazendo com que os momentos de união sejam mais do que divertidos, contribuindo para a evolução cognitiva e social das crianças. 

Quer receber mais conteúdos sobre educação de bebês e crianças?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.